Casa de Serralves reabre com mostra da Coleção Miró

Casa de Serralves, no Porto, anuncia a nova mostra da Coleção Miró. A exposição Joan Miró – Signos e Figuração marca a reabertura da Casa de Serralves a 9 de outubro, estando patente até março do próximo ano.

A mostra revela uma coleção de 85 peças do artista e engloba pintura, escultura, desenho, colagem e tapeçaria. A Coleção Miró, propriedade do Estado Português, foi cedida ao Município do Porto e depositada na Fundação de Serralves. Segundo a Fundação de Serralves, a mostra abrange “seis décadas de trabalho de Joan Miró, de 1924 até 1981, constituindo uma excelente introdução à sua obra e às suas principais preocupações artísticas”. A obra de recuperação e adaptação da Casa de Serralves com vista a receber a Coleção Miró foi assinada por Álvaro Siza Vieira.

©Casa de Serralves

A Casa de Serralves reabre após um período de obras de adaptação para receber a Coleção Miró, num processo iniciado em agosto do ano passado, no âmbito do Protocolo de Depósito e de Promoção Cultural, assinado entre a Câmara Municipal do Porto e a Fundação de Serralves. A obra de ampliação contou com um apoio financeiro de até um milhão de euros, por parte da autarquia.

©Run Lola⁠

Sobre a exposição que marca a reabertura de portas da Casa de Serralves, a Fundação garante que a mesma “não segue um formato cronológico ou linear: as obras estão agregadas tematicamente, tentando dar uma visão holística do percurso do artista”, sendo que as salas “abordam diferentes aspetos da sua arte: o desenvolvimento de uma linguagem de signos; o encontro do artista com a pintura abstrata que se fazia na Europa e na América”, entre outros momentos importantes na vida de um dos grandes “criadores de formas” do século XX.

A exposição Joan Miró – Signos e Figuração é inaugurada a 9 de outubro e permanece patente até 6 de março de 2022.